sábado, 1 de maio de 2010

ela e ela mesma.


Hoje ela acordou com uma vontade tremenda de ter outra vida. Estava cansada demais de todos aqueles conflitos pessoais, de toda aquela guerra com ela mesma, de tantos caras errados, do cara errado que ela teimava em achar certo. 
Mas ela não sabia o que fazer. Se sentia um tanto egoísta por reclamar da vida, afinal, tinha saúde, casa, amigos e algum dinheiro no banco. Só que aquilo não era tudo. A vontade de querer algo mais sempre existia, o gosto de novidade teimava em voltar para a boca.
Isso fazia parte dela, essa inconstância louca, o problema é que ela nunca se acostumou.  Sempre se achava inadequada, deslocada, no lugar errado e na hora errada.
Então, se toda essa sua loucura tivesse sentido, qual era o seu lugar? Onde é que ela poderia chamar de lar? Chegaria o dia que se sentiria livre, pronta para voar, disposta a viver sua própria vida, leve, sem culpa, sem medo, sem angustia?
Ela quis tanto tudo isso, queria tanto parar de viver de maneira pesada, afinal, tinha consciência que todos os seus problemas tinha uma só causa: ela mesma. Era ela quem tinha escolhido ser neurótica, difícil, azeda, ciumenta e tão complicada.
Não reconhecia que já era hora de parar, já havia se machucado demais e insistir em erros antigos já estava detonando seu coração, mente e corpo.
Hoje ela travou mais uma luta com ela mesma, estava frágil demais, tinha a alma pequenininha, encolhida e machucada. Ela havia se auto rotulado sua própria inimiga, e agi como tal: sempre traia suas decisões, nunca cumpria suas promessas,odiava oque via no espelho,causava dor a si mesma, e sempre, sempre ,sempre acabava chorando por sua própria culpa.
Lutava todos os dias, isso já era lei no mundo dela. Acordava e vestia sua armadura, que por ser tão pesada, tão fria, sempre acabava machucando-a. E quem disse que ela se importava? Antes machucada por dentro, do que se sentir exposta e vulnerável.
Ela não sabia como seria seu futuro, só oque sabia era que precisava mudar para ser feliz. Mas mudar oque, se nada nunca é suficiente? Terminar oque, se nada era bom o suficiente?
Por maior que fosse a dor, ela deveria continuar.
Por maior que fosse a queda, ela tinha que se jogar.
Era preciso, todo aquele mal era de extrema necessidade.
Um dia, a felicidade chegaria. E ela pararia de se machucar e simplesmente sorriria. Pura e simplesmente se aceitaria, deixaria para trás  toda forma de dor, e ousaria. Voaria!
Porque a vida não é pesada.
Ela entenderia que só precisa de si mesma para se completar e não haveria ser humano  no mundo capaz de ama-la como ela mesma.
Trocaria o azedo pelo doce.
O amargo pelo mel.
Começaria enfim, a viver.

8 comentários:

Thamires disse...

ameeeei o texto, e o blog tbm *-*

Tati disse...

Tão meu esse texto que parece que você escreveu ele pra mim! Me idenfiquei MUITISSIMO!
"do cara errado que ela teimava em achar certo."
Ontem aconteceram alguns problemas, dos quais eu comecei a repensar que o cara que eu achava ser o certo pode ser o errado que eu teimo em pensar que não é... Isso dá um nó danado na cabeça da gente!
"Era ela quem tinha escolhido ser neurótica, difícil, azeda, ciumenta e tão complicada."
Devido ao fato ocorrido ontem, eu me defino assim hoje. Sempre fui isso tudo mas tem hora que a gnt precisa levar um tapa na cara da vida pra descobrir quem realmente somos.
"Antes machucada por dentro, do que se sentir exposta e vulnerável." É exatamente assim que eu hajo. Tanto pq não tem nada pior do que você expor seus sentimentos de uma maneira futil e todos ao seu redor perceberam o tão quanto por baixo você tá. Sair por cima de qualquer situação é uma caracteristica muito minha.
Eu amei, amei e amei esse post e a cada dia que passa gosto mais do seu blog.
Parabéns gatinha!
Beijo
Ps: me add no msn? Queria mto mto compartilhar com você coisas sobre esse texto!

izabelle valladares disse...

Olá amigos,os blogs escritoras teens e garotas antenadas teens, estão lançando uma antologia para jovens talentos da literatura.
Irão participar desta antologia autores de até 21 anos, com contos inéditos e autorização dos pais, a antologia irá se chamar “Escritores teens antenados”(titulo provisório) as informações estão no blog:
http://escritorasteens.wordpress.com/

http://garotasteensantenadas.blogspot.com/

a organização é da escritora Izabelle Valladares.
Indique e repasse, vamos incentivar a cultura nos jovens.

Alexandre Pedro disse...

@_@ AMEEEEEEI *-*

Alexandre Pedro disse...

amei !

Caju disse...

que blog legal ! ADOREEEEI !

Jaqueline disse...

Já eu tive uma interpretação diferente da Tati. Eu vejo uma mulher presa em valores obsoletos e q quer se libertar. Embora tenha seus defeitos também.

renata disse...

ISSO MESMO ENQUANTO ELA NAO COMEÇAR A SE AMAR NAO PODERÁ AMAR NINGUEM...BELISSIMO !!


SE QUIZER FICAREI FELIZ EM RECEBE-LA

http://artepoesiaerock.blogspot.com/