terça-feira, 7 de dezembro de 2010

 
 
E eu te olhei tantas vezes implorando. Não morre, por favor. Seja ele, seja o homem que perde um segundo de ar quando me vê. Mas você nunca mais me olhou quase chorando. Eu só queria que ele aparecesse, o homem que vai me olhar de um jeito que vai limpar toda a sujeira, o rabisco, o nó.
Tati Bernardi

3 comentários:

Bella Nonato disse...

ain, babis, tanta verdade q eu num sei como vc consegue ;) buenas notches, to lendo seu blog todo desde as 11hras da manha.

Yohana d'Arc disse...

Ai Ai..Tati e estas palavras que parecem arrancadas de nós...rs

Josiana Rezzardi disse...

Nada como ler algo da Tati Bernardi, nada!
Adorei o blog, lindo lindo lindo!
Estou seguindo :)