quarta-feira, 12 de maio de 2010

o fim, por uma garota resolvida.

- Por favor, pode ir embora agora? To meia ocupada...
Estávamos parados no meio do pátio da faculdade, ele agarrando meu braço, os seguranças nos encarando prontos para pular no pescoço dele ao meu sinal, e eu com o coração na boca mais uma vez.
- Eu não teria vindo até a porta da sua faculdade se você tivesse atendido aos meus telefonemas, respondido meus e-mails e me desbloqueado do msn.
O fitei incrédula. Duas vozes gritavam na minha cabeça: a razão e a emoção.  A emoção gritava: Hei, ele veio, ele te procurou, talvez as coisas possam se resolver... deixa esse orgulho de lado, reparou que ele tá usando o moleton que você adora? Já a razão berrava: PQP, larga de ser burra. manda ele embora, resgata o pouco de dignidade que ainda lhe resta, sobe pra tua sala e vai estudar todas aquelas teorias de física que vc tanto abomina mas precisa aprender.
A bendita da razão falou bem mais alto. Tentei manter meu rosto calmo, e respondi que a voz mais fria que consegui.
- Eu só estava um tanto ocupada. Do mesmo jeito que estou agora. Olha, me desculpa, ta legal?! Mas por favor, preciso ir agora.
- Me responde, o que esta havendo? Não vou te soltar até ter uma resposta sincera afinal, mereço isso. Tivemos uma história!!!
- Não houve nada além do que você já sabe. Tem noção que as coisas não vão voltar a ser como antes, porque agora vc já tem o seu caminho e eu o meu. Ta insistindo porque?
- Eu não sei. Ando sentindo uma coisa estranha... você ta em cada lugar que eu olho... nunca senti isso antes sabe?! Preciso da sua ajuda.
O cara perdeu a razão. Se eu não estivesse atuando na peça: garota-muito-bem-resolvida-obrigada ,o teria abraçado ali mesmo. Achei melhor assumir o ar de "tanto faz, tanto fez" que eu vinha praticando na frente do espelho há dias.
- Deveria ter aparecido a algumas semanas, porque eu também senti isso. Então, deixe-me dizer como a coisa vai ser daqui pra frente: você vai chorar, sentir uma saudade que não cabe no peito, se culpar, se perguntar porque, perder o apetite, a vontade de sair com os amigos, se isolar, ME odiar, ME culpar, chorar de novo, vai pensar que nunca será capaz de sentir isso novamente, vai sentir inúmeras coisas desagradáveis, mas querido PASSA.  Da mesma forma  que passou pra mim, vai passar pra você. Com um pouco de sorte, você e eu vamos nos transformar em dois estranhos , e a nossa história vai ficar em preto e branco na página anterior. Não se sinta mal, nem me julgue. Eu não sou culpada, se nem você é, porque vou ser?! Anda, acredita em mim!  Ficou claro? Agora,  tenho uma aula de física pela frente. Fique bem! Mas não me ligue...
Virei as costas e sai, fazendo questão de pisar bem firme meus saltos no chão. Cada passo, um passo. Sem nem um pingo de vontade de olhar para trás.
Garota muito bem resolvida passando, com licença.


4 comentários:

Lôoh Toledo disse...

garotas resolvidas são tudo!

atitude e uma plenitude de uma bela menina :D

Giovanna Lundgren disse...

Adorei o texto. Bem interessante, mas acho que iria pela emoção. beijos. seguindo aqui.

Milena Buarque disse...

Adorei o texto!
Preciso lhe falar uma coisa: me identifiquei muito contigo! Rs.
Caio F. Abreu, Clarice Lispector, Lenine, Nando Reis, Lady Gaga...
Li seu profile e também adorei as imagens do blog.

Obrigada pela visita. E a Leighton entrará na enquete! :)
Beijo,
:*

Tati disse...

Se não fosse real, daria uma ótima ficção seus textos gata :)
Pra ser bem resolvida é preciso usar o orgulho da razão. Eu entendo você! ;*