sábado, 14 de agosto de 2010



(...) você me provoca,você me pertuba.
Joga água e sai correndo.
Atira a pedra e me acerta de raspão.
Me espia no escuro e mostra a língua.
Me xinga.Me atiça. Invade o meu sossego. Meu refúgio.
Pisa no meu ninho com os sapatos sujos. Na minha toca.
Sem saber o meu tamanho, até onde vai meu bote, você me provoca achando que não há perigo. Sem conhecer a força da minha mordida,o tamanho dos caninos.
Você me provoca sem esperar a picada.
Sem saber que ainda não inventaram antídoto pro meu tipo de veneno.

Caio F.

4 comentários:

marcio lelis disse...

oi,
obrigado pelo carinho dispensado a mim. é um imenso prazer saber que, mesmo sem conhecer mto sobre mim vc se sensibilizou comigo. DEUS É A NOSSA FORÇA.

OBRIGADO POR ESTAR COMIGO.

abraços do lelis

Mari disse...

UUUH, que foda!
ai aiiiii.... ja disse hoje que amo teu blog bazinha? :)

Ariana disse...

Os textos do Caio F Abreu são tudo de bom!

Adorei o seu blog, bem legal!

bjos

Camila Paier disse...

Olá querida! Primeiramente, que blog lindo! Adorei. Tens bom gosto, pelos posts que pude ver aqui, o que é essencial. E claro que podes colocar algo do que escrevo aqui, com toda a certeza! Vi que tu pões os créditos, e tal, achei bacana.
Beijoca, guria!