quarta-feira, 22 de junho de 2011





CAIO F. ABREU
Foram tantas brincadeiras, tantas conversas, tantas risadas e olhe agora. Nem conversamos mais.

2 comentários:

Maíra disse...

Isso é triste, muito triste, mas infelizmente acontece com a maioria das pessoas!

Laís ' disse...

' É horrivel saber o quanto isso doi, quanto é incrivelmente ruim! :/